Passar para o conteúdo principal

Rota Literária de Cascais | Experiência Gastronómica e Cultural | 31 março 2023

Rota Literária de Cascais

(Rota + jantar)

Através de uma recriação de ambiente, mesa, ementa e num enquadramento histórico que pressupõe uma encenação de alguns episódios de época a recriar, os participantes podem usufruir de um jantar temático. A ementa terá por base o receituário gastronómico da época.

31 março 2023 | Casa de Santa Maria | Cascais
18h30 - Rota | 20h00- Jantar
Valor - 110 €
Vagas limitadas
Inscrições abertas - info@cascaisfoodlab.pt

Uma verdadeira viagem gastronómica influenciada por escritores portugueses que encontraram na nossa vila o seu refúgio criativo e que deu origem à Rota Literária de Cascais desenhada por António Ribeiro, aluno de mestrado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril no âmbito de um estágio que a Câmara Municipal de Cascais lhe facultou.

Este momento será uma articulação entre diferentes áreas do conhecimento como a literatura, o turismo e a gastronomia, proporcionando aos convidados a vivência do património, da identidade cultural e da autenticidade da comunidade de Cascais.

Há semelhança do primeiro evento, os pratos servidos irão interpretar os escritores e as suas obras literárias revelando-se numa prática criativa e comunicativa, potenciando diferentes receções e perceções das suas produções literárias. 

Mas antes de se sentar á mesa poderá descobrir parte desta rota na companhia Cascais Jovem (Programa Locals) de alguns dos seus ilustres protagonistas. A vila de Cascais emana invariavelmente uma noção de lazer prazeroso e por isso surge como cenário privilegiado para estórias, personagens e escritores.

Ainda o advento ferroviário do final do século XIX não havia iniciado e já Almeida Garrett se escapulia furtivamente até Cascais, em busca do seu amor proibido, a Viscondessa da Luz.

Com o progressivo esbatimento das distâncias entre a vila e a capital, cada vez mais foram os autores que escreveram sobre Cascais.

Ramalho Ortigão enalteceu as praias e as propriedades terapêuticas das suas águas, ao passo que Alberto Pimentel se deliciou com a gastronomia local. Para Fernando Pessoa e Maria Amália Vaz de Carvalho, Cascais era um refúgio espiritual reconfortante. Eça de Queiroz reunia os principais intelectuais da sua época em animados jantares na Casa de S. Bernardo. E pese embora a faceta naturalmente descontraída da vila, esta também não podia escapar às principais questões do seu tempo, como nos lembra Ruben A., após ter convivido com vários refugiados da Segunda Guerra Mundial no Chalet Leitão, junto à Baía. 

Obrigatório destacar ainda o papel de Branquinho da Fonseca, responsável por aproximar as bibliotecas da comunidade, através do seu reconhecido trabalho enquanto conservador do  Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães.

A partir destas múltiplas referências que ligam os livros à vila, nasceu a Rota Literária de Cascais, que pretende constituir-se como um meio de promoção do património literário local.

Parceiros do evento:  Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril | Fundação D. Luís I | Jovem Cascais | Casca Wines | Costa Nova | Imppacto – Catering & Eventos | Escola Profissional de Teatro de Cascais 

Veja aqui como foi a edição de 2022!

 

Categoria